Mercado de trabalho formal – CAGED fevereiro 2022

Caged aponta avanço de 328,5 mil vagas de trabalho formal em fevereiro. No Brasil, o saldo do Caged (contratados – demitidos) foi positivo em 328,5 mil vagas em fevereiro, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, resultado superior às expectativas de mercado¹ (220,2 mil vagas). Todos os setores apresentaram saldo positivo, com destaque para serviços (215,4 mil vagas), indústria da construção (39,4 mil vagas), indústria da transformação (38,6 mil vagas), agropecuária (17,4 mil vagas) e comércio (13,2 mil).



Por: Gerência de Economia e Finanças Empresariais - FIEMG


31/03/2022 - No Brasil, o saldo do Caged (contratados – demitidos) foi positivo em 328,5 mil vagas em fevereiro, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, resultado superior às expectativas de mercado¹ (220,2 mil vagas).


Todos os setores apresentaram saldo positivo, com destaque para serviços (215,4 mil vagas), indústria da construção (39,4 mil vagas), indústria da transformação (38,6 mil vagas), agropecuária (17,4 mil vagas) e comércio (13,2 mil).


No setor de serviços, o subsetor de educação (66,5 mil vagas) foi destaque – influenciado pelo retorno das atividades presenciais na maior parte do país – seguido por saúde humana e serviços sociais (23,4 mil vagas).


Na indústria de transformação, 20 dos 24 subsetores apresentaram resultado positivo, com destaque para couro e calçados (7,2 mil vagas), fumo (4,2 mil vagas), vestuário e acessórios (3,7 mil vagas) e veículos (3,6 mil vagas).


Em Minas Gerais, o saldo de empregos em janeiro foi positivo em 36,7 mil vagas. O resultado foi influenciado, em especial, por serviços (21,9 mil vagas), com destaque para os subsetores de educação (8,4 mil vagas) e de saúde humana e serviços sociais (2,4 mil vagas).


Na indústria de transformação, foram geradas 6,6 mil vagas. Dos 24 subsetores, 19 apresentaram resultado positivo, com destaque para couro e calçados (1,5 mil vagas) e alimentos (1,1 mil vagas). Em contrapartida, as atividades de coque e biocombustíveis (-194 vagas), de reparação e instalação de máquinas e equipamentos (-150 vagas) e de fabricação de bebidas (-121 vagas) fecharam vagas no mês.


PERSPECTIVAS

A reabertura da economia, em um contexto de ampla cobertura da vacinação contra a Covid-19, continuou impulsionando os resultados do mercado de trabalho. Contudo, o quadro de inflação e juros elevados no país, que deverá ser agravado pela elevação dos preços das commodities – na esteira do conflito na Europa – poderá contribuir para a desaceleração da atividade econômica nos próximos meses e, consequentemente, para a redução no ritmo de criação de vagas de trabalho.


¹ Estimativa Bloomberg


Fonte: Novo Caged - Ministério do Trabalho e Previdência