top of page

Paraibuna Embalagens consolida a estratégia de internacionalização

Hoje a Paraibuna Embalagens já está consolidada no mercado internacional, a empresa já atua em países que fazem parte do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) e está ampliando sua atuação para os países da América Latina. Além disso, a empresa está desenvolvendo os mercados europeu e africano em países pontuais. Mas todo esse processo de internacionalização teve início há cinco anos, quando a empresa começou a se estruturar para poder atender o mercado externo.



30/05/2023 - Hoje a Paraibuna Embalagens já está consolidada no mercado internacional, a empresa já atua em países que fazem parte do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) e está ampliando sua atuação para os países da América Latina. Além disso, a empresa está desenvolvendo os mercados europeu e africano em países pontuais. Mas todo esse processo de internacionalização teve início há cinco anos, quando a empresa começou a se estruturar para poder atender o mercado externo.


O gerente comercial de papel da unidade Juiz de Fora, Mário Henrique acredita que esse processo de internacionalização da empresa é uma abertura de caminhos para outras empresas do setor. É um fortalecimento da indústria de papel e papelão mineira.


“É possível que as empresas se estruturam e se capacitem para poder exportar. Entramos em contexto internacional, que historicamente as indústrias estão localizadas em São Paulo e no Sul. Então a indústria mineira fazer isso é muito interessante. Eu acho que o maior aprendizado é que com o apoio institucional, como tivemos da FIEMG, contando com uma parte da capacitação. Qualquer empresa consegue, não há tantas barreiras assim no mercado externo”, diz.


Todo o processo de internacionalização começou com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), que através do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) capacitou os colaboradores e preparou a empresa para começar a exportar seus produtos de forma planejada e segura, com orientação de profissionais especialistas em comércio exterior. Além do PEIEX, a Paraibuna Embalagens ofereceu curso de espanhol e vários treinamentos para aperfeiçoar ainda mais os colaboradores.


Estruturação da empresa

Junto com a capacitação dos colaboradores, a empresa se estruturou ao longo desses anos para que pudesse chegar ao patamar que está hoje. A aquisição da máquina MP8 é uma das responsáveis para que Paraibuna tivesse a capacidade de atender esse mercado. De acordo com Sandro Taha, que é gerente Industrial de Papel, a máquina aumentou a capacidade produtiva da empresa em 70% e mais que dobrou a qualidade e a pontualidade de entrega dos produtos para os clientes. Além disso, Sandro afirma que essa máquina alterou o status da Paraibuna. “Saímos do porte médio e hoje somos de grande porte tanto pelo faturamento quanto pela produção”.


Mário explica que antes mesmo da máquina começar a funcionar, a Paraibuna Embalagens começou o processo de expansão do mercado, para que quando a máquina tivesse pronta, o mercado já estivesse desenvolvido. Por isso visitaram países da América Latina para conhecer e entender as necessidades e as expectativas desse mercado.


“A Paraibuna conta com uma estrutura de representantes internacionais, também de fora do Brasil, temos representantes na América latina. Nesse processo de internacionalização, optamos por trabalhar com representantes locais nos países em que estamos operando. De tal maneira que fosse uma venda feita direta com os clientes finais”, conta.


Além disso, desde de janeiro de 2022 a empresa se associou à CAFCCo, Câmara Argentina de Fabricantes de Papelão Ondulado, entidade de maior relevância dentro do segmento de papelão ondulado na América do Sul. E em 2023 a Paraibuna se uniu à Associação de Ondulados do Caribe, América Central e do Sul (ACCCSA). Com o objetivo de ampliar sua participação no mercado de papel não apenas no Brasil, como também em nível internacional.


“Como nossa prioridade é a América Latina, é mais do que essencial agregar nossa marca à da Associação. Com isso, temos também a visibilidade de uma entidade que representa o setor produtivo. A maioria dos associados ou grande parte deles são clientes em potencial”, explica Mário Henrique.





Fonte: Paraibuna Embalagens

Comentários


bottom of page