Estado será o mais acolhedor para investimentos que cumprem normas ambientais, diz Roscoe

Presidente da FIEMG reforça que questão ambiental é prioridade em sua gestão à frente da Federação. “Em pouco tempo, o setor industrial vai ser percebido pela sociedade como um grande protetor ambiental e por sua contribuição na redução das emissões de carbono. Seremos o estado mais preservado do Brasil e o mais acolhedor para investimentos que cumprem as normas ambientais”. A afirmação é do presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, ao participar, nesta terça-feira (19), de reunião do Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da instituição. Roscoe lembrou que o tema meio ambiente é prioridade em sua gestão, desde seu primeiro dia à frente da FIEMG. “Vamos mudar a percepção do impacto da indústria sobre o meio ambiente. Sair dessa concepção errônea de poluidores para a de quem preserva”, reformou.


Foto: Sebastião Jacinto


21/10/2021 - “Em pouco tempo, o setor industrial vai ser percebido pela sociedade como um grande protetor ambiental e por sua contribuição na redução das emissões de carbono. Seremos o estado mais preservado do Brasil e o mais acolhedor para investimentos que cumprem as normas ambientais”. A afirmação é do presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, ao participar, nesta terça-feira (19), de reunião do Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da instituição.


Roscoe lembrou que o tema meio ambiente é prioridade em sua gestão, desde seu primeiro dia à frente da FIEMG. “Vamos mudar a percepção do impacto da indústria sobre o meio ambiente. Sair dessa concepção errônea de poluidores para a de quem preserva”, reformou.


ENERGIA FOTOVOLTAICA

O presidente da FIEMG deu como exemplo da indústria de geração de energia fotovoltaica, que, segundo ele, sequestra carbono. “É uma atividade que muita gente nem sonha que reduz a emissão de carbono. Tenho certeza de que, se ainda não estamos zerados com relação à matriz de carbono, estamos próximos disso”, ponderou.


A FIEMG está se preparando para participar da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26), que será realizada em Glasgow, na Escócia, entre 31 de outubro e 12 de novembro deste ano.


Fonte: FIEMG