top of page

Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da FIEMG retoma os trabalhos em 2023

Marília Melo, secretária de Meio Ambiente de MG, e Flávio Roscoe, presidente da FIEMG, estiveram presentes na primeira reunião do ano do colegiado. O Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CEMA) da FIEMG se reuniu na manhã desta segunda-feira (16/01) na sede da Federação, em Belo Horizonte, para traçar as metas do grupo de trabalho em 2023 e avaliar os resultados alcançados pelo colegiado no ano passado. Já na abertura do encontro, o presidente do Conselho, Mário Ferreira Campos Filho, agradeceu a presença dos membros do grupo na reunião, a primeira promovida pelo colegiado neste ano, e trouxe um breve balanço das conquistas do CEMA em 2022.


Fotos: Caio Tárcia


19/01/20223 - O Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CEMA) da FIEMG se reuniu na manhã desta segunda-feira (16/01) na sede da Federação, em Belo Horizonte, para traçar as metas do grupo de trabalho em 2023 e avaliar os resultados alcançados pelo colegiado no ano passado.


Já na abertura do encontro, o presidente do Conselho, Mário Ferreira Campos Filho, agradeceu a presença dos membros do grupo na reunião, a primeira promovida pelo colegiado neste ano, e trouxe um breve balanço das conquistas do CEMA em 2022.


Em seguida, Marília Carvalho de Melo, secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), apresentou aos participantes um resumo das ações ambientais adotadas em Minas Gerais durante o primeiro mandato do governador Romeu Zema. Mesmo diante dos grandes feitos nesse período, ela lembrou que ''ainda há muitos desafios pela frente’’, principalmente no que diz respeito aos processos de licenciamento no Estado. Marília também destacou o aumento das fiscalizações preventivas nos municípios mineiros, que contribuem com a redução de práticas como o desmatamento ilegal e o descarte irregular de resíduos sólidos. Por fim, a secretária divulgou o planejamento de ações ambientais que deverão ser colocadas em prática em Minas Gerais entre 2023 e 2026, no segundo mandato de Zema.


Mário Ferreira Campos Filho ao lado de Marília Melo durante a reunião (Foto: Caio Tárcia)


COP 27

Fábio Marques, diretor da Plantar Carbon, analisou a participação do Governo de Minas Gerais na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-27), realizada em novembro do ano passado no Egito. Ele lembrou que, durante o evento, foram tratados diversos assuntos relacionados à temática ambiental, como mitigação, adaptação, financiamento, mecanismos de mercado e tecnologia.


Plano Estadual de Ação Climática

Renato Teixeira, presidente da Fundação Estadual de Meio Ambiente (FEAM), destacou ações, metas e prazos para a redução da emissão de gases poluentes em Minas Gerais. Vale lembrar que em 2021, Minas Gerais se tornou o primeiro Estado da América Latina e do Caribe a aderir à campanha Race to Zero, comprometendo-se, com isso, a reduzir a emissão líquida de Gases de Efeito Estuda (GEE) até 2050.


Também participou do encontro o diretor do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Alexandre Mello. Ele ressaltou a importância da promoção de eventos internacionais sobre a questão climática mundial.


Flávio Roscoe, presidente da FIEMG, também participou do encontro (Foto: Caio Tárcia)


Após a reunião, os membros do Conselho participaram de um almoço de confraternização que contou com a presença do presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, que afirmou que Minas Gerais, considerada uma potência ambiental mundial, pode avançar ainda mais nessa temática em diversos setores da indústria. Ele lembrou ainda que as características e peculiaridades do Estado precisam ser levadas em conta na elaboração de um plano de ação climática.


Caio Tárcia

Imprensa FIEMG


Fonte: FIEMG


bottom of page