Setor de árvores cultivadas brasileiro mantém ritmo de produção acelerado no 3º trim/2021

Celulose e papel para Imprimir&Escrever demonstraram avanços. O Boletim Cenários Ibá, produzido pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), demonstra que o setor de árvores cultivadas manteve seu ritmo de produção acelerado. No terceiro trimestre de 2021, quando comparado ao mesmo período do ano anterior, houve avanços na fabricação de celulose (+4,9%), papel para Imprimir&Escrever (+15%) e papéis para fins sanitários (+1,2%). “O mundo dá sinais de uma retomada pós-pandemia em que não há como pensar em progresso, sem considerar sustentabilidade. A dura realidade da Covid-19 nos mostrou como a interação inadequada com o meio ambiente afeta o ser humano. O setor de árvores cultivadas é um dos faróis que ilumina o caminho da bioeconomia no país, a partir de bioprodutos que estão na rotina de todos.



25/11/20221 - O Boletim Cenários Ibá, produzido pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), demonstra que o setor de árvores cultivadas manteve seu ritmo de produção acelerado. No terceiro trimestre de 2021, quando comparado ao mesmo período do ano anterior, houve avanços na fabricação de celulose (+4,9%), papel para Imprimir&Escrever (+15%) e papéis para fins sanitários (+1,2%).


“O mundo dá sinais de uma retomada pós-pandemia em que não há como pensar em progresso, sem considerar sustentabilidade. A dura realidade da Covid-19 nos mostrou como a interação inadequada com o meio ambiente afeta o ser humano. O setor de árvores cultivadas é um dos faróis que ilumina o caminho da bioeconomia no país, a partir de bioprodutos que estão na rotina de todos. Por exemplo, essa alta na produção e nas vendas de papel de imprimir&escrever já começa a revelar a retomada de serviços em escritórios e da rotina nas escolas.”, afirmou o Embaixador José Carlos da Fonseca Jr., diretor executivo da Ibá.


De janeiro a setembro de 2021, as exportações de produtos da indústria de base florestal chegaram a US$ 6,5 bilhões, avanço de 7,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. As vendas para o mercado externo de celulose totalizaram US$ 4,9 bilhões (+8,4%), enquanto de papel somou US$ 1,3 bilhão, e painéis de madeira, US$ 251 milhões.


Durante o mesmo período, a China seguiu como principal mercado da celulose nacional, adquirindo US$ 2 bilhões da matéria-prima. A América Latina, por sua vez, é o destino com maior negociação para papel em valor monetário (US$ 822 milhões), assim como para painéis de madeira (US$ 142 milhões).


Confira a seguir os indicadores de desempenho do setor de árvores plantadas durante o terceiro trimestre de 2021, na 67ª edição do Cenários Ibá, boletim Indústria Brasileira de Árvores.


67ª EDIÇÃO DO CENÁRIOS IBÁ



PRODUÇÃO

No terceiro trimestre, a produção de celulose chegou a 5,6 milhões de toneladas, avanço de 4,9%, quando comparado ao ano anterior. No segmento de papel, destaca-se o segmento de imprimir&escrever, que chegou a 582 milhões de toneladas (+15,0%) O carvão vegetal encerrou o trimestre com produção de 912 mil toneladas, aumento de 5,3% em relação ao mesmo período de 2020.


VENDAS DOMÉSTICAS

As vendas de painéis de madeira no Brasil, no terceiro trimestre, somaram 2,1 milhões de m³. Já o volume de vendas domésticas de papel foi de 1,4 milhão de toneladas, apontando avanço de 2,9%.


EXPORTAÇÕES EM VOLUME

No terceiro trimestre, a produção de celulose chegou a 5,6 milhões de toneladas, avanço de 4,9%, quando comparado ao ano anterior. No segmento de papel, destaca-se o segmento de imprimir&escrever, que chegou a 582 milhões de toneladas (+15,0%) O carvão vegetal encerrou o trimestre com produção de 912 mil toneladas, aumento de 5,3% em relação ao mesmo período de 2020.


Fonte: Cenário IBÁ - Edição 67