Produção Industrial Brasil - fevereiro 2021

Após nove meses consecutivos de crescimento, produção industrial recua 0,7% em fevereiro. A produção física da indústria brasileira caiu 0,7% em fevereiro, frente a janeiro, após nove meses seguidos de avanço. O resultado veio abaixo das estimativas de mercado, que previam crescimento de 0,5%. Tanto a atividade extrativa (-4,7%) quanto a de transformação (-0,2%) registraram queda. Dentre os grandes setores, apenas a produção de bens intermediários (0,6%) avançou. Por sua vez, as produções de bens de consumo duráveis e de bens de capital apresentaram as maiores quedas, de 4,6% e 1,5%, respectivamente.



06/04/2021 - A produção física da indústria brasileira caiu 0,7% em fevereiro, frente a janeiro, após nove meses seguidos de avanço.


O resultado veio abaixo das estimativas de mercado, que previam crescimento de 0,5%.


Tanto a atividade extrativa (-4,7%) quanto a de transformação (-0,2%) registraram queda.


Dentre os grandes setores, apenas a produção de bens intermediários (0,6%) avançou. Por sua vez, as produções de bens de consumo duráveis e de bens de capital apresentaram as maiores quedas, de 4,6% e 1,5%, respectivamente.


Dentre as 26 atividades pesquisadas, 12 avançaram no mês, com destaque para: outros equipamentos de transporte (6,3%), produtos do fumo (3,6%) e outros produtos químicos (3,3%) – atividade que vem sendo positivamente influenciada pela maior produção de itens destinados ao segmento agrícola. Em contrapartida, as atividades de têxteis (-9,0%), de produtos diversos (-8,2%) e de veículos (-7,2%) – segmento que vem sendo afetado pela falta de insumos e componentes – registraram as quedas mais significativas.


A produção industrial brasileira aumentou 0,4% em relação a fevereiro de 2020. O segmento de transformação cresceu 1,2%, enquanto o extrativo recuou 6,7%, em decorrência da menor produção de petróleo e de minério de ferro. Dentre as atividades pesquisadas, 17 registraram avanço, com destaque para máquinas e equipamentos (18,5%) e produtos de metal (10,6%).


PERSPECTIVAS:

O Índice Gerente de Compras (PMI- IHS Markit) referente a março mostrou queda da atividade industrial brasileira.


Segundo a pesquisa, a alta nos casos de Covid-19 no país e a implementação de novas restrições à circulação explicaram o recuo da produção. A elevação dos custos e a dificuldade para a obtenção de matérias-primas foram novamente mencionadas.


As expectativas são de que a atividade industrial recupere tração no segundo semestre, com avanço da vacinação e recomposição dos estoques.


Fonte: IBGE e FIEMG

EMPRESAS  ASSOCIADAS

SINPAPEL

SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE CELULOSE, PAPEL E PAPELÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Bernardo Guimarães, 63 - 3º andar

CEP: 30140-080 | Belo Horizonte - MG

sinpapel@fiemg.com.br

Tel: +51 (31) 3282 7455

© Copyright 2020 SINPAPEL. Todos os direitos reservados. Web Designer Ricardo Sodré