top of page

Paraibuna retorna de missão no Chile com boas perspectivas de negócios

Agenda no país vizinho incluiu visitas a clientes e estreitamento de relações com entidades e empresas chilenas. A participação da Paraibuna Embalagens na Missão Comercial Brasil-Chile, na capital chilena Santiago, terminou com balanço positivo. No país vizinho, representantes da empresa participaram de atividades promovidas pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) entre os dias 23 e 25 de agosto, além de aproveitar a estadia em território chileno para visitar clientes e estabelecer contato visando a futuros negócios.



01/11/2022 - A participação da Paraibuna Embalagens na Missão Comercial Brasil-Chile, na capital chilena Santiago, terminou com balanço positivo. No país vizinho, representantes da empresa participaram de atividades promovidas pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) entre os dias 23 e 25 de agosto, além de aproveitar a estadia em território chileno para visitar clientes e estabelecer contato visando a futuros negócios.


A agenda no Chile foi realizada pela primeira vez pela CNI, por meio da Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), em parceria com a Apex-Brasil e o Sebrae. No total, 38 empresas brasileiras foram representadas na Missão e há expectativa que a iniciativa movimente mais de R$ 50 milhões em negócios até o fim deste ano. Os três dias de viagem tiveram seminários, oficinas empresariais, rodadas de negócios e visitas técnicas a empresas chilenas. Entre os temas abordados ao longo do cronograma, estiveram os desafios logísticos, contratuais e negociais para exportação, importação e investimentos no Chile.


“O Chile é um país estratégico dentro do nosso plano de internacionalização, uma vez que possui alta demanda interna pelo nosso produto e é um dos maiores importadores da América Latina”, lembra a superintendente da Paraibuna Embalagens, Rachel Marques. Os vizinhos chilenos são o segundo maior importador do Brasil na América do Sul e, no início do ano, foi estabelecido o Acordo de Complementação Econômica, documento que oferece vantagens fiscais para operações comerciais entre os países em diversos setores.


Em 2021, as exportações de bens do Brasil para o Chile tiveram o maior valor da última década, chegando a US$ 7 bilhões. Além disso, a participação brasileira nas importações chilenas saltou de 6,5% em 2012, para 8,8% em 2021. “Com essa iniciativa, a CNI pretende mostrar para os empresários brasileiros o potencial desse mercado e auxiliá-los durante as negociações. Nosso objetivo é ver mais Brasil no mundo”, afirma a gerente de internacionalização da CNI, Sarah Saldanha.


Fortalecimento de relações

Além dos compromissos relacionados à missão promovida pela CNI, a Paraibuna realizou, paralelamente, encontros com clientes já estabelecidos no país vizinho. Desde março, a empresa exporta para o mercado chileno. “Foi muito importante a aproximação para mostrar aos nossos clientes os planos da Paraibuna, que tem uma estratégia sólida de internacionalização”, avalia o gerente comercial da divisão papel da Paraibuna Embalagens, Mário Henrique.


Além de celebrar o fortalecimento das parcerias no Chile, o gerente comercial destacou a importância da troca de informações sobre as necessidades do mercado chileno. “Foi uma oportunidade de absorver mais características e especificidades do país, como as condições climáticas, que influenciam nas demandas necessárias para negociar um produto sensível como o papel”, explica. “A perspectiva do processo de internacionalização é positiva, existe uma viabilidade técnica e econômica de realizar negócios com o Chile, que será a nossa pauta daqui para a frente”.


Atuação no mercado internacional

A agenda faz parte do processo de internacionalização da Paraibuna, que inclui a qualificação dos colaboradores e a estruturação da empresa para atender aos clientes além das fronteiras brasileiras. O planejamento estratégico para a atuação no mercado estrangeiro iniciou em 2019 e segue sendo implementado e expandido.


Nos últimos meses, foram realizados dois módulos de um treinamento de exportação em parceria com o Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX), programa promovido pela Fiemg em parceria com a APEX Brasil. A qualificação dos colaboradores é um dos estágios na implementação da cultura da exportação na Paraibuna Embalagens.





Fonte: Paraibuna Embalagens

Σχόλια


bottom of page