Klabin reajusta preços da celulose

Produtora de papel e celulose reportou aumento nas cotações da fibra para clientes da Europa e da China. Seguindo o recente aumento no preço da celulose de eucalipto anunciado pela Suzano pouco antes do Natal para a Europa e a China, a Klabin também reajustou suas cotações nesses mercados.



07/01/2021 - Seguindo o recente aumento no preço da celulose de eucalipto anunciado pela Suzano pouco antes do Natal para a Europa e a China, a Klabin também reajustou suas cotações nesses mercados.


De acordo com o banco Credit Suisse, a produtora de papel e celulose reportou a seus clientes europeus em dezembro o novo preço, que passou ser praticado em 1º de janeiro, de US$ 750 por tonelada. Considerando a mínima de US$ 680 registrada nos últimos meses, o aumento no valor é de US$ 70 por tonelada.


A Klabin também informou novo preço na China, de US$ 530 por tonelada, o que representa uma alta de US$ 30.


Antes do Natal, a Suzano já havia anunciado reajuste para US$ 750 por tonelada na Europa; para US$ 970 a tonelada na América do Norte; e para US$ 530 na China.


O bom momento da celulose tem ocorrido, principalmente, pelo crescimento na demanda chinesa, impulsionada pela valorização do yuan em relação ao dólar.


O cenário favorável levou a agência de classificação de riscos Moody’s a apostar em perspectivas positivas para a indústria de papel e celulose brasileira e latino-americana neste ano.


Fonte: Tissue Online