Industrial mineiro mantém confiança há 19 meses, com recuo em fevereiro

ICEI apurado pela FIEMG cai 0,7 ponto na comparação com janeiro, motivado pela persistência da pandemia e pela inflação. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgado pela FIEMG, recua de 57 pontos, em janeiro, para 56,3 pontos, em fevereiro, mostrando industriais menos confiantes na economia. A queda na confiança dos industriais é explicada pela percepção de piora nas condições atuais da economia e das empresas, devido à persistência da pandemia e à inflação elevada. Mesmo com o recuo de 0,7 ponto, de janeiro para fevereiro, o índice de 56,3 pontos demonstra que os empresários seguem confiantes pelo 19º mês consecutivo.



22/02/2022 - O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgado pela FIEMG, recua de 57 pontos, em janeiro, para 56,3 pontos, em fevereiro, mostrando industriais menos confiantes na economia. A queda na confiança dos industriais é explicada pela percepção de piora nas condições atuais da economia e das empresas, devido à persistência da pandemia e à inflação elevada.


Mesmo com o recuo de 0,7 ponto, de janeiro para fevereiro, o índice de 56,3 pontos demonstra que os empresários seguem confiantes pelo 19º mês consecutivo, motivados pela cobertura mais ampla da vacinação contra a Covid-19. Na comparação com fevereiro de 2021, o indicador caiu 3,5 pontos (59,8 pontos) e a confiança foi a menor para o mês desde 2017.


O ICEI nacional ficou relativamente estável entre janeiro (56 pontos) e fevereiro (55,8 pontos) e sinalizou confiança dos industriais brasileiros pelo 19º mês seguido. O ICEI resulta da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam percepção de situação atual melhor e expectativa positiva para os próximos seis meses, respectivamente.


Confira toda a pesquisa neste LINK.


Fonte: FIEMG