Expedições de papelão ondulado caem mais de 4% em dezembro

Segundo a Empapel, este é o primeiro recuo interanual do Índice Brasileiro de Papelão Ondulado no mês, desde 2018. Em dezembro, a demanda por papelão ondulado teve queda de 4,2% no índice em comparação com mesmo mês de 2020, ficando em 139,3 pontos, conforme a prévia dos indicadores da Empapel (Associação Brasileira de Embalagens em Papel). Segundo a entidade, este é o primeiro recuo interanual do Índice Brasileiro de Papelão Ondulado (IBPO) nos meses de dezembro, desde 2018.


Foto: divulgação Tissue Online


20/01/2022 - Em dezembro, a demanda por papelão ondulado teve queda de 4,2% no índice em comparação com mesmo mês de 2020, ficando em 139,3 pontos, conforme a prévia dos indicadores da Empapel (Associação Brasileira de Embalagens em Papel).


Segundo a entidade, este é o primeiro recuo interanual do Índice Brasileiro de Papelão Ondulado (IBPO) nos meses de dezembro, desde 2018.


Analisando-se em volume, a expedição de caixas, acessórios e chapas de papelão ondulado atingiu 312.885 toneladas no período.


De acordo com a prévia, o volume de expedição por dia útil foi de 12,034 mil toneladas em dezembro passado, também registrando queda de 4,2% na comparação interanual. O mês teve o mesmo número de dias úteis em relação a dezembro de 2020.


Trimestralmente, a prévia apurou retração na expedição de papelão ondulado de 5,3% no último trimestre de 2021, comparado com o mesmo intervalo do ano anterior.


Assim, com o resultado, a expedição do produto no ano passado foi de 4,077 milhões de toneladas, que significou crescimento de 4,3% ante 2020, o primeiro ano da pandemia, informou a Empapel.


Fonte: Tissue Online