Entra em vigor na França lei que proíbe embalagens de plástico para frutas e legumes

Desde o último dia 1o de janeiro entrou em vigor na França uma lei que tem como principal objetivo reduzir o uso de plástico descartável no país e consequentemente, a poluição do meio ambiente. Parte da nova legislação já estava em prática desde 2021, como por exemplo, o uso de copos, talheres e pratos plásticos e de isopor, que deveriam ser substituídos por similares biodegradáveis. Todavia, o governo francês deu mais dois anos para que a indústria se adaptasse à exigência de encontrar também alternativas biodegradáveis para as embalagens plásticas utilizadas em frutas e legumes.


4 de janeiro de 2022 | Suzana Camargo


06/01/2022 - Desde o último dia 1o de janeiro entrou em vigor na França uma lei que tem como principal objetivo reduzir o uso de plástico descartável no país e consequentemente, a poluição do meio ambiente. Parte da nova legislação já estava em prática desde 2021, como por exemplo, o uso de copos, talheres e pratos plásticos e de isopor, que deveriam ser substituídos por similares biodegradáveis.


Todavia, o governo francês deu mais dois anos para que a indústria se adaptasse à exigência de encontrar também alternativas biodegradáveis para as embalagens plásticas utilizadas em frutas e legumes. A nova lei, que inclui 30 tipos desses produtos, entre eles, tomates, berinjelas, maçãs, bananas e laranjas, deixou de fora alguns mais sensíveis, como amoras, ou aqueles vendidos em grandes volumes, com peso superior a 1,5 kg. Estes últimos têm até junho de 2026 para se adequar à atual legislação.


Os estabelecimentos comerciais e empresas que desobedecerem à regra poderão pagar multas que chegam a até 5 mil euros (R$ 95 mil).


“Usamos uma quantidade absurda de plástico descartável em nossa vida diária. A lei da economia circular visa reduzir o uso de plástico descartável e aumentar sua substituição por outros materiais ou embalagens reutilizáveis ​​e recicláveis”, afirmou Barbara Pompili, ministra do Meio Ambiente em um comunicado.


Embalagem 100% biodegradável desenvolvida pela rede francesa Carrefour


A França tem apertado cada vez mais o cerco contra o plástico. Em 2019, colocou uma taxa sobre embalagens fabricadas com plástico não-reciclado e também aumentou o valor de impostos para o despejo de lixo em aterros sanitários, além de reduzir os encargos para empresas que trabalham no setor de reciclagem.


O presidente francês Emmanuel Macron estabeleceu uma meta para que 100% do plástico seja reciclado na França até 2025.


Atualmente um