top of page

Economia: Desempenho do mercado de trabalho formal – CAGED janeiro 2023

No Brasil, o saldo do Caged (contratados – demitidos) foi positivo em 83,3 mil vagas em janeiro, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego. O resultado ficou acima das expectativas de mercado¹ (abertura de 69,2 mil vagas). Os setores de serviços (40,7 mil vagas), construção civil (39 mil vagas) e a indústria de transformação (33,7 mil vagas) destacaram-se positivamente. Por sua vez, o comércio foi o destaque negativo, com fechamento de 53,5 mil vagas. Vale ressaltar que, tradicionalmente, o comércio costuma registrar fechamento líquido de vagas no início do ano, em função da contratação de temporários no período de final de ano.



14/03/2023 - No Brasil, o saldo do Caged (contratados – demitidos) foi positivo em 83,3 mil vagas em janeiro, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego. O resultado ficou acima das expectativas de mercado¹ (abertura de 69,2 mil vagas).


Os setores de serviços (40,7 mil vagas), construção civil (39 mil vagas) e a indústria de transformação (33,7 mil vagas) destacaram-se positivamente. Por sua vez, o comércio foi o destaque negativo, com fechamento de 53,5 mil vagas. Vale ressaltar que, tradicionalmente, o comércio costuma registrar fechamento líquido de vagas no início do ano, em função da contratação de temporários no período de final de ano.


Entre os setores da indústria de transformação, os melhores resultados vieram de alimentos (5,4 mil vagas), produtos de metal (3,8 mil vagas), borracha e material plástico (2,7 mil vagas), manutenção e reparação de máquinas e equipamentos (2,5 mil vagas), veículos (2,4 mil vagas) e produtos têxteis (2 mil vagas).


Em Minas Gerais, o saldo de empregos de janeiro foi negativo em 1,1 mil vagas, influenciado pelos setores do comércio (-7,2 mil vagas) e da agropecuária (-927 vagas). Do lado positivo, destacaram-se o setor de construção civil (3,2 mil vagas) e a indústria de transformação (2,8 mil vagas).


Entre os subsetores da indústria de transformação, os melhores resultados vieram de couro e calçados (804 vagas), produtos de metal (470 vagas) e alimentos (343 vagas). O subsetor de metalurgia (-337 vagas) foi o destaque negativo.


Perspectivas

O contexto de reabertura da economia e os estímulos fiscais que contribuíram para aquecer a atividade econômica e, consequentemente, o mercado de trabalho em 2022, não irão repetir-se esse ano. Adicionalmente, o impacto das taxas de juros em patamar elevado deverá atuar como limitador à atividade econômica. Nesse sentido, em 2023, a geração de postos de trabalho deverá crescer em ritmo mais modesto, em linha com a perspectiva de desaceleração da economia.


¹ Estimativa Bloomberg


Fonte: FIEMG

bottom of page