Desempenho do mercado de trabalho formal - junho 2021

No Brasil, o saldo do Caged (contratados – demitidos) foi positivo em 309,1 mil vagas em junho, de acordo com o Ministério da Economia. O resultado ficou acima das expectativas de mercado, de criação de 270 mil vagas¹. O período de estabilidade proporcionado pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), que cobriu 3,5 milhões de trabalhadores em junho, e a retomada da atividade econômica, beneficiada pelo afrouxamento das medidas de restrição à circulação, contribuíram para o resultado.



Por Gerência de Economia e Finanças Empresariais - FIEMG


03/08/2021 - No Brasil, o saldo do Caged (contratados – demitidos) foi positivo em 309,1 mil vagas em junho, de acordo com o Ministério da Economia. O resultado ficou acima das expectativas de mercado, de criação de 270 mil vagas¹.


O período de estabilidade proporcionado pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), que cobriu 3,5 milhões de trabalhadores em junho, e a retomada da atividade econômica, beneficiada pelo afrouxamento das medidas de restrição à circulação, contribuíram para o resultado.


Todos os setores apresentaram saldo positivo, destacando-se serviços (125,7 mil vagas), com aumentos nos subsetores de atividades administrativas e complementares (32,7 mil vagas), de atividades profissionais (14,7 mil vagas) e de informação e comunicação (12,4 mil vagas). No comércio foram abertas 72,9 mil vagas, destacando-se o comércio varejista (55 mil vagas). Na indústria de transformação foram geradas 45 mil vagas, com destaque para produtos alimentícios (9,6 mil vagas). Na agricultura e na construção foram abertas 38 mil vagas e 22,4 mil vagas, respectivamente.


Em Minas Gerais, houve a geração de 32,8 mil postos de trabalho em junho. O resultado foi puxado pelo setor de serviços (11,8 mil vagas), pelo comércio (8,3 mil vagas) e pelas indústrias de transformação (6,3 mil vagas) e da construção (4 mil vagas). Das atividades da indústria de transformação, destacaram-se alimentos (1,6 mil vagas) e metalurgia (572 vagas).


PERSPECTIVAS:

O avanço no ritmo de vacinação contra a Covid-19 e a redução do número de casos e internações vêm proporcionando o relaxamento das medidas de restrição à circulação em várias regiões do país, cenário que deve contribuir para a melhora do mercado de trabalho formal nos próximos meses. Adicionalmente, o período de estabilidade garantido pelo BEm de 2020 e as novas adesões ao programa em 2021 seguirão limitando o número de demissões neste ano.


Fonte: CAGED (¹ Estimativa Bloomberg)