Desempenho do mercado de trabalho formal – CAGED setembro 2021

No Brasil, o saldo do Caged (contratados – demitidos) foi positivo em 313,9 mil vagas em setembro, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência. O resultado ficou abaixo das expectativas de mercado, de criação de 350 mil vagas¹. Na comparação mensal, houve desaceleração do saldo do Caged em setembro, após a expressiva abertura de postos de trabalho registrada em agosto (368 mil vagas) – quando atingiu o segundo melhor resultado do ano. O fim do período de estabilidade de alguns trabalhadores beneficiados pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm) pode ter contribuído para elevar o número de desligamentos em setembro.



Por: Gerência de Economia e Finanças Empresariais – FIEMG


28/10/2021 - No Brasil, o saldo do Caged (contratados – demitidos) foi positivo em 313,9 mil vagas em setembro, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência. O resultado ficou abaixo das expectativas de mercado, de criação de 350 mil vagas¹.


Na comparação mensal, houve desaceleração do saldo do Caged em setembro, após a expressiva abertura de postos de trabalho registrada em agosto (368 mil vagas) – quando atingiu o segundo melhor resultado do ano. O fim do período de estabilidade de alguns trabalhadores beneficiados pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm) pode ter contribuído para elevar o número de desligamentos em setembro.


Na análise por setores, todos apresentaram saldo positivo, destacando-se serviços (143,4 mil vagas), com aumentos nos subsetores de atividades administrativas e complementares (32,8 mil vagas), de alojamento e alimentação (31,7 mil vagas) e de educação (14,6 mil vagas). Na indústria de transformação foram geradas 72,8 mil vagas, com destaque para produtos alimentícios (24,4 mil vagas). No comércio foram abertas 60,8 mil vagas, destacando-se o comércio varejista (41,5 mil vagas). Na construção civil e na agropecuária foram abertas 24,5 mil vagas e 9,1 mil vagas, respectivamente.


Em Minas Gerais, houve a geração de 29 mil postos de trabalho em setembro. O resultado foi puxado pelo setor de serviços (16,5 mil vagas), pelo comércio (5,9 mil vagas), pela indústria de transformação (5,8 mil vagas) e pela construção civil (2,3 mil vagas). Das atividades da indústria de transformação, destacaram-se couro e calçados (1,1 mil vagas), vestuário e acessórios (1,0 mil vagas) e produtos de metal (819 vagas).


PERSPECTIVAS

O maior grau de mobilidade em decorrência da flexibilização das medidas de restrição à circulação seguirá contribuindo para a melhora do mercado de trabalho formal. No entanto, a inflação elevada e o aumento da taxa básica de juros, e, consequentemente, seus impactos na atividade econômica, podem reduzir o ritmo de admissões no final de 2021 e, principalmente, em 2022. Adicionalmente, o recuo do número de trabalhadores com garantia de estabilidade proporcionada pelo BEm, entre outubro e dezembro deste ano, poderá contribuir para o aumento dos desligamentos no período.

¹ Estimativa Bloomberg


Fonte: FIEMG Economia