Confiança dos industriais mineiros aumenta após cinco quedas seguidas

Aumento da confiança é explicado, especialmente, pela flexibilização gradativa das medidas de distanciamento social ocorrida a partir da segunda quinzena de abril. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) atingiu 59,5 pontos em maio, crescimento de 6 pontos frente a abril (53,5 pontos), de acordo o estudo divulgado nesta quarta-feira (19) pela FIEMG. O resultado interrompeu uma sequência de cinco recuos, e mostrou empresários mineiros mais confiantes na economia e em seus negócios. A melhora do indicador pode ser atribuída, especialmente, à flexibilização gradativa das medidas de distanciamento social ocorrida a partir da segunda quinzena de abril.



20/05/2021 - O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) atingiu 59,5 pontos em maio, crescimento de 6 pontos frente a abril (53,5 pontos), de acordo o estudo divulgado nesta quarta-feira (19) pela FIEMG. O resultado interrompeu uma sequência de cinco recuos, e mostrou empresários mineiros mais confiantes na economia e em seus negócios. A melhora do indicador pode ser atribuída, especialmente, à flexibilização gradativa das medidas de distanciamento social ocorrida a partir da segunda quinzena de abril.


A percepção dos empresários de que os efeitos econômicos negativos da “segunda onda” da pandemia foram menos intensos que aqueles observados na “primeira onda”, e o avanço da vacinação contra a Covid-19, ainda que lento, também contribuíram positivamente.


Vale ressaltar, contudo, que a elevação ocorrida em maio não foi suficiente para devolver a perda acumulada de dezembro de 2020 a abril de 2021, de 10,4 pontos. O índice avançou expressivos 21,9 pontos em relação a maio de 2020 (37,6 pontos), quando houve forte contração da atividade e grande incerteza quanto ao futuro da economia, no início da crise sanitária. O ICEI nacional cresceu 4,8 pontos em maio (58,5 pontos), ante abril (53,7 pontos), sinalizando empresários mais confiantes.


O ICEI resulta da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam percepção de situação atual melhor e expectativa positiva para os próximos seis meses, respectivamente. O componente de condições atuais aumentou 6,2 pontos entre abril (45,8 pontos) e maio (52 pontos) e voltou a ficar acima de 50 pontos, após dois meses abaixo desse patamar.


O indicador mostrou que os industriais perceberam melhora na situação atual das suas empresas.


O índice foi 22,2 pontos superior ao de maio de 2020 (29,8 pontos), e o mais elevado para o mês em 11 anos. O componente de expectativas para os próximos seis meses cresceu 5,9 pontos frente a abril (57,4 pontos) e marcou 63,3 pontos em maio, o melhor resultado verificado em 2021.


O indicador mostrou industriais otimistas com relação às economias do país e do estado, e aos seus negócios. O índice avançou 21,8 pontos na comparação com o verificado em maio de 2020 (41,5 pontos), e foi o mais elevado para o mês em 11 anos.


ACESSE o Índice de Confiança do Empresário Industrial de Minas Gerais | FIEMG - maio/2021.


Fonte: FIEMG