top of page

Confiança cai em 23 de 29 setores industriais em outubro

Pesquisa da CNI mostra queda disseminada da confiança nas cinco regiões do Brasil e em todos os portes de indústria. Apesar da queda, todos os setores seguem confiantes. O ICEI – Resultados Setoriais caiu de forma disseminada na indústria na passagem de setembro para outubro de 2022. A confiança ficou menor em 23 de 29 setores pesquisados. A pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que as maiores quedas foram observadas nos setores Impressão e reprodução de gravações (-8,3 pontos), Produtos de borracha (-6,6 pontos) e Calçados e suas partes (-6,2 pontos).



25/10/2022 - O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) – Resultados Setoriais caiu de forma disseminada na indústria na passagem de setembro para outubro de 2022. A confiança ficou menor em 23 de 29 setores pesquisados. A pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que as maiores quedas foram observadas nos setores Impressão e reprodução de gravações (-8,3 pontos), Produtos de borracha (-6,6 pontos) e Calçados e suas partes (-6,2 pontos).


De acordo com a pesquisa, a queda reflete, em maior medida, expectativas menos positivas para os próximos seis meses e, em menor medida, uma avaliação menos positiva das condições atuais frente aos últimos seis meses. Apesar dessa queda, empresários de todas as segmentações do setor industrial seguem confiantes.



Nas regiões, o recuo mai elevado ocorre no Centro-Oeste, que passou de 64 para 60,8 pontos entre setembro e outubro. No mesmo período, o ICEI caiu de 61,9 pontos para 58,9 pontos no Sul, de 62 pontos para 60 pontos no Sudeste e 65,4 pontos para 62,7 pontos no Norte. A menor queda ocorreu no Nordeste, onde a confiança recuou de 62,9 pontos para 61,2 pontos. O ICEI varia de 0 a 100, com linha de corte em 50 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam confiança do empresário. Valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança do empresário.


A confiança caiu em todos os portes de empresa do setor industrial, especialmente nas pequenas empresas (-3,2 pontos), seguidas das grandes (-2,2 pontos) e médias (-2,0 pontos). Apesar da queda, empresários de indústrias de todos os portes ainda demonstram confiança.


Fonte: CNI

bottom of page