CMPC consolida sua presença no Brasil e compra os ativos industriais e florestais por cerca US$170mi

Com esta aquisição, a empresa do grupo Matte atingirá uma capacidade de produção anual de 1,5 bilhão de sacolas de papel, consolidando-se como o segundo maior player do ramo no mundo. As Empresas CMPC continuam a crescer no Brasil, desta vez com a aquisição de ativos industriais e florestais para a produção de papéis e sacos da empresa “Iguaçu”. A empresa informou que a operação envolve R $ 945,7 milhões (cerca de US $ 170 milhões) e inclui os ativos industriais e florestais que a Iguaçu possui nos estados do Paraná e Santa Catarina.



14/12/2021 - As Empresas CMPC continuam a crescer no Brasil, desta vez com a aquisição de ativos industriais e florestais para a produção de papéis e sacos da empresa “Iguaçu”.


A empresa informou que a operação envolve R $ 945,7 milhões (cerca de US $ 170 milhões) e inclui os ativos industriais e florestais que a Iguaçu possui nos estados do Paraná e Santa Catarina. “Com esta aquisição, a CMPC totalizará uma capacidade anual de produção de sacos de 1,5 bilhão de unidades, o que nos permitirá atender melhor as necessidades de nossos clientes na América do Norte, Central e do Sul, nos posicionando como o segundo player neste setor. Mundialmente, ", disse a empresa em um comunicado.


“As embalagens de fibra natural são as embalagens do futuro, pois são produtos amigos do planeta, recicláveis ??e por vezes desintegráveis, com uma pegada muito reduzida, pelo que continuar a crescer nesta área é muito relevante para os negócios da CMPC e dos seus objetivos de sustentabilidade ”, afirmou o gerente geral das Empresas CMPC, Francisco Ruiz-Tagle.


As instalações da Iguaçu localizadas nos estados do Paraná e Santa Catarina (Piraí do Sul, São José dos Pinhais e Campos Novos) têm capacidade produtiva anual de 105 mil toneladas de celulose, 120 mil toneladas de papel Sack Kraft, 500 milhões de unidades de sacos e 21 mil toneladas de papéis especiais.


A CMPC explicou que além da produção de sacos nas referidas instalações, a empresa aproveitará a capacidade adicional de produção de papel Sack Kraft, para fazer face às necessidades do Chile, Peru, Argentina e México, que atualmente utilizam insumos importados de terceiros . A operação envolve também plantações de pinus em um volume aproximado de 1,9 milhão de metros cúbicos.


Essa compra se soma à que a CMPC realizou em 2020 em seu negócio de Biopackaging no México e aos investimentos para modernizar suas fábricas no Chile, Peru e Argentina.


As Empresas CMPC atuam em 11 países, mas dois superam os outros nove: Chile, onde 58% de seus ativos estão localizados e geram a metade de todas as suas vendas, e o Brasil, com 30% dos ativos e 25% da receita consolidada.


No negócio de tissue, a CMPC cresceu de forma inorgânica no final de 2019, quando comprou a Sepac, que agregou à empresa do grupo Matte uma capacidade de 135 mil toneladas por ano de papel tissue com sua fábrica em Mallet, no Paraná. Com isso, a Softys, empresa de tissue da CMPC, completou uma capacidade instalada de 280 mil toneladas e posicionou-se como a número um em market share.


Fonte: Site Latercera