CENIBRA conscientiza empregados sobre cuidados com a saúde mental

Como ocorre no início de todos os anos, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) da CENIBRA promove a campanha “Janeiro Branco”, com o intuito de conscientizar os empregados da importância dos cuidados necessários para uma boa saúde mental.. Neste ano, o tema é “Pacto pela Saúde Mental: Todo cuidado conta! Quem cuida da mente, cuida da vida”. A programação está toda voltada para a qualidade de vida e a saúde mental dos trabalhadores.

Cuidados com a saúde mental é tema do Janeiro Branco da CENIBRA.


02/02/2021 - Como ocorre no início de todos os anos, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) da CENIBRA promove a campanha “Janeiro Branco”, com o intuito de conscientizar os empregados da importância dos cuidados necessários para uma boa saúde mental.

Neste ano, o tema é “Pacto pela Saúde Mental: Todo cuidado conta! Quem cuida da mente, cuida da vida”. A programação está toda voltada para a qualidade de vida e a saúde mental dos trabalhadores. Entre as ações já desenvolvidas e as que serão colocadas em prática ao longo do ano, estão materiais educativos com interação digital, Semáforo da Saúde, Diálogo de Saúde Mental (DSM) e live com o Dr. Leonardo Machado, especialista na área da Psiquiatria.

A campanha é uma ótima oportunidade para os empregados entenderem como problemas de natureza emocional afetam diretamente o desempenho no trabalho. Eles são orientados a reconhecer sinais de depressão entre os colegas, como a tristeza excessiva, a falta de esperança, a perda de interesse em atividades que antes traziam prazer e as modificações de apetite e hábitos de sono.

Também é recomendado que o empregado busque ajuda quando necessário e apoie quem esteja precisando de ajuda, converse com os superiores sobre suas necessidades emocionais e pratique o autocuidado e a capacidade de se adaptar a novas situações.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pandemia interrompeu serviços essenciais de Saúde Mental em 93% dos países do mundo e, ao mesmo tempo, intensificou a procura por esses mesmos serviços. No Brasil — país que já é um dos recordistas mundiais em relação à depressão, à ansiedade e a números absolutos de suicídios —, a primeira fase de uma pesquisa realizada no final de 2020 pelo Ministério da Saúde detectou ansiedade em 86,5% dos indivíduos pesquisados, transtorno de estresse pós-traumático em 45,5% e depressão grave em 16% dos participantes do estudo.

SAÚDE MENTAL

A OMS define saúde mental como um estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir para a sua comunidade. A saúde mental implica muito mais que a ausência de doenças mentais.

Avanços na neurociência e na medicina do comportamento já mostraram que, como muitas doenças físicas, as perturbações mentais e comportamentais resultam de uma complexa interação de fatores biológicos, psicológicos e sociais. Para todas as pessoas, a saúde mental, a saúde física e a social são fios da vida estreitamente entrelaçados e profundamente interdependentes. À medida que cresce a compreensão desse relacionamento, torna-se cada vez mais evidente que a saúde mental é indispensável para o bem-estar geral dos indivíduos, das sociedades e dos países.


Fonte: Coord. de Com. Corp. e Rel. Institucionais – ASCOM-C - CENIBRA