top of page

Celulose pode se tornar principal produto de exportação no Uruguai

Com a inauguração da UPM em Paso de los Toros, o país terá capacidade de produção de 4,8 milhões de toneladas de celulose por ano. Com a recente inauguração da planta da UPM 2, em Paso de los Toros, no Uruguai, a celulose se tornará o principal produto de exportação do país em 2023, de acordo com dados obtidos por meio de uma pesquisa realizada pelo Uruguai XXI. Em um cenário com baixas exportações, que registraram queda de 31% em maio, na comparação anual.



20/06/2023 - Com a recente inauguração da planta da UPM 2, em Paso de los Toros, no Uruguai, a celulose se tornará o principal produto de exportação do país em 2023, de acordo com dados obtidos por meio de uma pesquisa realizada pelo Uruguai XXI.


Em um cenário com baixas exportações, que registraram queda de 31% em maio, na comparação anual, o levantamento especifica que a produção de celulose chegará a 3,5 milhões de toneladas em 2023, um aumento em volumes de 33% em relação ao ano anterior.


De acordo com cálculos, este será o terceiro ano consecutivo de crescimento das exportações de celulose no país. Segundo o Uruguai XXI, os preços da celulose BHKP – variedade produzida no Uruguai – seguirão a tendência de alta ao longo de 2023, mas em ritmo menos acelerado do que nos últimos anos, com um aumento previsto de

8%. Com isso, o valor total das exportações da commodity deve subir para cerca de US$ 2,6 bilhões.


Neste contexto, o início das exportações da UPM Paso de los Toros tem contribuído de forma significativa para o crescimento do produto no país.


O investimento da companhia representa, para o Uruguai, uma capacidade adicional de produção de celulose de 2,1 milhões de toneladas, que serão somadas aos 2,7 milhões de toneladas de celulose das plantas UPM Fray Bentos e Montes del Plata.


Assim, o país terá capacidade de produção de 4,8 milhões de toneladas por ano, tornando-se um dos maiores exportadores mundiais de celulose, atrás da China, Alemanha e Estados Unidos, aponta o Uruguai XXI.


Fonte: Portal Celulose

Kommentare


bottom of page