Celulose: o que é, importância, tipos, usos e obtenção

A celulose não é apenas a matéria prima usada na fabricação do papel. Ela está presente no nosso dia a dia em diversas outras áreas, inclusive na alimentação. Entre outras finalidades, podemos citar, por exemplo, o enchimento de comprimidos, na produção de biocombustíveis, na construção civil e até como estabilizante de alimentos industrializados (hambúrgueres e queijo ralado, por exemplo). Sendo assim, preparamos este artigo que vai explicar o que é a celulose, sua importância, usos, tipos e como é obtida. Confira! Afinal, o que é celulose? Primeiramente, podemos definir que a celulose é um carboidrato, formado por monômeros de glicose. Ela é um dos principais constituintes das plantas, consistindo em até 50% da madeira e em cerca de 90% do algodão.



04/12/2021 - A celulose não é apenas a matéria prima usada na fabricação do papel. Ela está presente no nosso dia a dia em diversas outras áreas, inclusive na alimentação.


Entre outras finalidades, podemos citar, por exemplo, o enchimento de comprimidos, na produção de biocombustíveis, na construção civil e até como estabilizante de alimentos industrializados (hambúrgueres e queijo ralado, por exemplo).


Sendo assim, preparamos este artigo que vai explicar o que é a celulose, sua importância, usos, tipos e como é obtida. Confira!


Afinal, o que é celulose?

Primeiramente, podemos definir que a celulose é um carboidrato, formado por monômeros de glicose. Ela é um dos principais constituintes das plantas, consistindo em até 50% da madeira e em cerca de 90% do algodão. Essa molécula oferece maior rigidez à parede celular das plantas.


É a partir da celulose que produzimos os mais diferentes tipos de papéis e tantos outros produtos. Ela pode ser obtida de quase todas as plantas, mas no Brasil, atualmente, é extraída principalmente da madeira de eucalipto.


A extração da celulose ocorre principalmente por meio de extração de madeiras de florestas plantadas.


Por volta dos anos 3000 a.C, os egípcios criaram o papiro, um tipo de “papel” mais primitivo, feito a partir das fibras (celulose) de uma planta chamada Cyperus papyrus.


Depois disso, têm-se notícia do uso da celulose na China, em 105 d.C., com a invenção do papel por T’sai Lun, um funcionário imperial chinês de apenas 20 anos.