Carrefour e Klabin fazem parceria visando à economia circular para papéis

Após o processo de logística reversa e reciclagem de resíduos, os materiais retornam como embalagens para o comércio eletrônico da rede varejista. O Carrefour, líder do varejo alimentar, e a Klabin, maior produtora e exportadora de papéis para embalagens e embalagens de papel do país, fecharam uma parceria para promover a logística reversa e a reciclagem de resíduos de papéis. Após esse processo, os materiais retornam como embalagens para o comércio eletrônico da rede varejista, fomentando a economia circular.



13/01/2022 - O Carrefour, líder do varejo alimentar, e a Klabin, maior produtora e exportadora de papéis para embalagens e embalagens de papel do país, fecharam uma parceria para promover a logística reversa e a reciclagem de resíduos de papéis. Após esse processo, os materiais retornam como embalagens para o comércio eletrônico da rede varejista, fomentando a economia circular.


Iniciada em maio de 2021, a ação já apresenta resultados e, hoje, está presente em 37 lojas do estado de São Paulo, entre capital, interior e litoral. Desde sua implantação, foi realizada a coleta de mais de 1.600 toneladas de papel, que puderam ser convertidas em embalagens de papelão ondulado.


Na prática, o Carrefour direciona, por meio de um parceiro especializado, as embalagens de papel-cartão e de papelão ondulado para as unidades de processamento da Klabin, situadas em Franco da Rocha, Paulínia e Piracicaba, no estado de São Paulo.


“Como a maior empresa do varejo de alimentos do país, entendemos nossa responsabilidade com os brasileiros e utilizamos a força de nossas marcas, a capilaridade de nossa atuação e a influência que exercemos sobre a cadeia de valor para impactar positivamente a sociedade, engajando parceiros e clientes com ações sustentáveis”, comenta Lucio Vicente, diretor de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil.


Conforme o diretor de Papéis da Klabin, Flávio Deganutti, o avanço na transição da economia linear para um modelo circular exige iniciativas capazes de fechar o ciclo de consumo dos produtos, isto é, que antevejam de que forma reinserir os materiais na cadeia produtiva após seu uso. “Um dos principais benefícios da ação é aumentar a reintrodução do resíduo de papel na cadeia produtiva. Por consequência, garantimos um ciclo contínuo da matéria-prima em novos produtos, gerando uma cadeia integrada de valor”, explica.


A Klabin tem entre suas metas para 2030 a criação de parcerias que encaminhem iniciativas de economia circular, alinhada aos Objetivos Klabin para o Desenvolvimento Sustentável (KODS), um conjunto de compromissos de curto, médio e longo prazos que organizam e orientam os marcos Ambientais, Sociais e de Governança (ASG) prioritários para a companhia, baseando-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.


Segundo Douglas Dalmasi, diretor de Embalagem da Klabin, o modelo circular depende do engajamento de cada elo da cadeia produtiva – incluindo governos, indústria, marcas e consumidor final. “Estamos muito satisfeitos em implementar essa ação com o Carrefour, um parceiro estratégico para modelos de logística reversa como este, em especial pelo potencial de escala”, conclui.


Fonte: Tissue Online