Grupos de artesanato participam de cursos de capacitação empreendedora

Para estimular a comercialização de artesanatos em sua área de atuação, o Instituto CENIBRA, em parceria com o Sebrae-MG, tem oferecido cursos de capacitação empreendedora a grupos de artesãs. A iniciativa gera uma importante fonte de renda para as participantes e mantém viva uma tradição centenária. Os grupos beneficiados são o Grace (Belo Oriente) e o Indaiá (Antônio Dias). Na última terça-feira, 26, na Casa de Hóspedes, ocorreu o encerramento do módulo “Cultura da Cooperação”.




28/11/2019 - Para estimular a comercialização de artesanatos em sua área de atuação, o Instituto CENIBRA, em parceria com o Sebrae-MG, tem oferecido cursos de capacitação empreendedora a grupos de artesãs. A iniciativa gera uma importante fonte de renda para as participantes e mantém viva uma tradição centenária. Os grupos beneficiados são o Grace (Belo Oriente) e o Indaiá (Antônio Dias).


Na última terça-feira, 26, na Casa de Hóspedes, ocorreu o encerramento do módulo “Cultura da Cooperação”, curso que estimula o espírito de colaboração entre empresas e grupos informais, ajudando-os a trabalhar juntos, superar conflitos e alcançar melhores resultados coletivos e individuais. O curso foi ministrado pelo consultor Waldir Jorge Ferreira e teve 152 horas de duração.


No encontro, as artesãs relataram que o curso facilitou o processo de amadurecimento dos grupos e estimulou a ampliação da capacidade de agir de forma colaborativa, viabilizando objetivos comuns, com base nos princípios cooperativistas. A Cultura da Cooperação ocorre em três etapas: formação, consolidação e emancipação. 


Com o sucesso da parceria com a CENIBRA e o Sebrae-MG, os grupos já participaram de feiras nacionais de artesanato e realizaram vendas para diversas partes do Brasil e até para o exterior. O próximo curso a ser oferecido será o de Design, pelo consultor Marcelo Maciel Maia.




O projeto Grupo de Artesãs de Cachoeira Escura (GRACE) trabalha as potencialidades da comunidade em Belo Oriente para desenvolver um projeto de geração de renda, de forma a valorizar a cultura local. A iniciativa contempla, ainda, a aplicabilidade de subprodutos do processo de celulose para a composição dos artesanatos.


Já o projeto Indaiá se propõe a fortalecer um movimento de mulheres artesãs na criação, cada vez mais forte, do artesanato de Antônio Dias, com uma técnica tradicional de trançar a palha do indaiá, importante patrimônio imaterial do município.


A CENIBRA está presente em 54 municípios de Minas Gerais. Além dos impostos que recolhe e dos empregos que gera, a empresa ainda desenvolve inúmeros programas que visam a elevar os níveis de qualidade de vida das populações vizinhas. O Instituto CENIBRA possui 50 Projetos Socioambientais que contemplam as áreas de educação, meio ambiente, inclusão digital, geração de renda, resgate cultural, lazer e cidadania.


Fonte: Coord. de Com Corp. e Rel Institucionais – ASCOM-C - CENIBRA